Resenha: O Garoto que eu Abandonei - Raiza Varella



"O que você perdoaria por amor? Em O Garoto que eu Abandonei vamos conhecer a história do último encantado dos irmãos Bittencourt. Gustavo mantinha uma namorada secreta a meses com medo da reação de sua família e principalmente de Bárbara, sua irmã caçula, afinal ele sabia que ela não aceitaria facilmente esse relacionamento por ter um passado com a mulher que ele acredita amar. Quando o segredo vem à tona ele decide se casar com a moça doa a que doer, lançando ao vento um desafio tentador a Bárbara: Afundar o casamento a qualquer custo, mesmo para que para isso ela precisasse colocar o seu felizes para sempre com um certo garoto dos olhos azuis em risco! A solução? Recorrer a uma misteriosa mulher do passado do irmão. Ela não sabe nada sobre a moça misteriosa, a não ser que ela partiu o coração de Gustavo em um milhão de pedacinhos depois o abandonou. Se ele a amou ao ponto de escondê-la de todos será que ficaria balançado se a visse novamente? Bárbara acredita que vale a pena tentar, afinal a ruiva com os olhos cinzentos e infelizes parece ser sua última e única opção. O que ela não imaginava é que a história dos dois é mais profunda do que se deixa transparecer. Marcela é morta por dentro. Uma detetive particular de humor ácido que não tem papas na língua, pesa mais do que gostaria, e guarda dentro do peito uma dor feroz e uma saudade absurda após perder toda a família em um acidente de carro, também é a Branca de Neve de um certo príncipe encantado. Será que ela será a arma certa para impedir o noivo de chegar ao altar? Em meio a encontros e desencontros, um passado secreto, muitas mentiras e uma maça envenenada poderá existir um final feliz?" Autora: Raiza Varella | Trilogia Encantados # 3 | ISBN: B01C1UUCAY | Ano: 2016 / Páginas: 450 | Idioma: português | Editora: Independente | Encontre AQUI

  No dia 16 de junho de 2015 eu decidi que tinha que escrever sobre um livro que tinha acabado a leitura, foi a minha irmã, que se foi em janeiro deste ano quem insistiu para eu fazer a leitura. Li, amei e contei a ela que precisava escrever sobre ele, não necessariamente para manter um blog, e sim para falar, desabafar, mesmo que ninguém fosse ler. E nesse dia eu escrevi! Criei um blog no Blogger, que não faço a menor ideia que nome tinha, escrevi, publiquei e deixei lá quietinho. E mesmo sem divulgação, sem nunca ter falado dele para mais ninguém (só minha irmã), duas pessoas acharam a resenha e comentaram. O Garoto dos Olhos Azuis foi o pontapé inicial para eu continuar a falar sobre livros! A pretensão é a mesma, eu não quero ser lida por muitos, desejo falar sobre as minhas leituras, mesmo que só uma, 10, 200 pessoas leiam. E enquanto o amor por escrever for o mesmo, continuarei aqui, comentando e sempre indicando os meus livros favoritos. Falando sobre favoritos, vou justamente começar a desbravar um deles, o terceiro encantado e meu favorito.


Terminamos o segundo livro da trilogia descobrindo a namorada que o Gustavo escondia, ele resolveu namorar logo a Camila, que armou para separar sua irmã Bárbara e seu cunhado Ian. E que já aprontou mais algumas com ela. Mesmo ciente disso tudo, Gustavo está disposto a continuar o relacionamento, com a certeza que a Camila mudou e é a sua princesa dos contos de fadas. Mesmo que todos em sua família virem as costas, ele não abrirá mão dela, e tem certeza que ela também. Mas só de lermos um pouco sobre a Camila, percebemos diversos desvios de caráter que dificilmente iria embora assim. E ainda que Gus não percebesse, Bárbara estava disposta a descobrir e acabar de uma vez por todas com este relacionamento.

Marcela é uma pessoa dilacerada, que perdeu tudo, inclusive o estímulo para viver. Seu emprego é bastante peculiar e é justamente ele que será a força motriz desta história. Ela é uma detetive particular, que investiga cônjuges traidores e que graças a isto se mete em algumas enrascadas. A confusão inicial é hilária, e acaba fazendo com que ela encontre Augusto e que por acaso o seu cartão caia. Obviamente que Bárbara não deixaria uma oportunidade dessas passar e junto com Anna (love do Augusto), vão atrás da Marcela para contratar seus serviços. Inicialmente, a Bárbara só queria que ela realmente encontrasse algo contra a Camila, e acabar o relacionamento dos dois e de quebra, desmarcar a "embuste". Mas a Marcela não sabia que Bárbara era irmã do Gustavo, e que era a noiva dele que elas investigariam. Agora, vamos organizar as ideias, Marcela e Gustavo já tiveram uma história no passado e ambos acham que tiveram seus sentimentos ignorados. Os dois saíram machucados e não querem mais mexer nesta história.

Quando se reencontram, Marcelo e Gustavo percebem que aquele amor que existiu anos atrás, ainda estavam ali, guardadinhos e pronto para eles. Entretanto falta um enorme detalhe! O que seriam dos livros da Raiza Varella destruidora de corações, se não houvessem os segredos? Siiim! o relacionamento deles é cercado de segredos que podem colocar em risco este amor. De todos os 4 livros que li da Raiza, os segredos que poderiam ter mais consequências estão aqui, e olhe que não são poucos. Mas as feridas que estes segredos causaram, podem serem tratadas com o amor que eles sentem um pelo outro.

O Garoto que eu Abandonei é narrado em primeira pessoa, e dividido em quatro partes. É narrado por alguns personagens, de formas alternadas, porém os principais são o nosso casal, Marcela e Gustavo. Os diálogos são muito bem construídos e trabalhados. A narrativa construída é rica em detalhes e a maturidade que ela desenvolveu na escrita é notória. Eu me apaixonei pela história da Babi e do Ian, fiquei cheia de amores por Augusto e Anna, mas Gustavo e Marcela me tiraram do chão. É incrível como a Raiza tem esse poder, é o segundo livro seguido que vou dormir com o dia amanhecendo e sem saber o que fazer da minha vida. 

Cada um dos personagens aqui são importantes para a narrativa. A Raiza não insere personagens e os deixa lá, todos eles são responsáveis por alguma coisa, nenhum é deixado pra lá sem um desfecho. Um dos destaques para mim é o marido investigado do começo do livro. Ele é excêntrico, direto, maravilhoso e se torna um grande companheiro da Má. Mesmo que ela tenha destruído seu belo "casamento perfeito", ele é a primeira pessoa em anos para quem ela se abre e se permite rir. Inclusive, é ele quem a alerta sobre o abuso do álcool, e a proíbe de continuar bebendo. 

Me despeço desta trilogia com um aperto no coração e esperando loucamente que a Raiza continue a falar sobre eles durante muito tempo. Porque não um livro sobre os pequenos? Me ambientei tanto a esta louca família e não quero largar mais. Espero realmente que a Pandorga cumpra o que prometeu em suas redes sociais e publique o livro físico para JÁ! 

0 comentários:

Postar um comentário

Curta-nos no Facebook

Estou lendo